Dicas para dormir bem

Você tem dormido bem? ● 16/02/2021



São muitas as dúvidas quando o assunto é sono. Desde a sua importância até a quantidade de horas dormidas consideradas ideal. Aquela soneca após o almoço, faz bem ou mal? Hoje, no Dia Mundial do Sono, o Blog Saúde Total trouxe algumas informações interessantes sobre o tema e dicas para dormir bem.

Primeiro é preciso entender a importância do sono para o cérebro. As lembranças de tudo que aconteceu durante o dia são gravadas de modo mais permanente no momento em que você se entrega ao sono. Portanto, lapsos de memória são frequentes quando não se dorme direito. Consequentemente, o aprendizado fica prejudicado e o raciocínio também. Na falta de sono, substâncias relacionadas ao bem-estar deixam de ser produzidas a contento. Daí, o mau humor. Por fim, noites de insônia acumuladas vão causando danos perenes nas células nervosas, favorecendo o aparecimento de demências na terceira idade, inclusive o Alzheimer. Além disso, dormir mal é fator de risco para muitas desordens mentais.

Há pelo menos 15 grandes estudos recentes que provam uma forte associação entre insônia e depressão. Dois deles envolveram gente jovem. Um comparou 300 pares de gêmeos na fase da adolescência. Outro analisou 1.014 adolescentes. Ambos concluíram que os episódios depressivos são bem mais frequentes entre os que não dormem direito. Pior, quem não dorme direito responde mal ao tratamento. E, se você comparar só jovens que já sofrem de depressão, as tentativas de suicídio são mais frequentes nos que dormem menos.



Dicas para dormir bem

Você tem dormido bem? ● 16/02/2021



São muitas as dúvidas quando o assunto é sono. Desde a sua importância até a quantidade de horas dormidas consideradas ideal. Aquela soneca após o almoço, faz bem ou mal? Hoje, no Dia Mundial do Sono, o Blog Saúde Total trouxe algumas informações interessantes sobre o tema e dicas para dormir bem.

Primeiro é preciso entender a importância do sono para o cérebro. As lembranças de tudo que aconteceu durante o dia são gravadas de modo mais permanente no momento em que você se entrega ao sono. Portanto, lapsos de memória são frequentes quando não se dorme direito. Consequentemente, o aprendizado fica prejudicado e o raciocínio também. Na falta de sono, substâncias relacionadas ao bem-estar deixam de ser produzidas a contento. Daí, o mau humor. Por fim, noites de insônia acumuladas vão causando danos perenes nas células nervosas, favorecendo o aparecimento de demências na terceira idade, inclusive o Alzheimer. Além disso, dormir mal é fator de risco para muitas desordens mentais.

Há pelo menos 15 grandes estudos recentes que provam uma forte associação entre insônia e depressão. Dois deles envolveram gente jovem. Um comparou 300 pares de gêmeos na fase da adolescência. Outro analisou 1.014 adolescentes. Ambos concluíram que os episódios depressivos são bem mais frequentes entre os que não dormem direito. Pior, quem não dorme direito responde mal ao tratamento. E, se você comparar só jovens que já sofrem de depressão, as tentativas de suicídio são mais frequentes nos que dormem menos.


COMO TER UMA BOA NOITE DE SONO?


Algumas dicas simples podem melhorar a qualidade do seu sono, como por exemplo entender quantas horas você precisa dormir. Não existe uma quantidade de horas de sono ideal para todo mundo.

Cada indivíduo tem a sua necessidade e não adianta comparar o que acontece em um quarto de dormir e outro. Em geral, a faixa considerada mais saudável vai de sete a nove horas de descanso noturno para um adulto. Mas nada é rígido. Existem o que os cientistas chamam de grandes dormidores, que acordam quebrados se não tiverem descansado umas nove horas ou um pouco mais. E há os pequenos dormidores, uma gente que dorme só umas seis, sete horas por noite e passa o dia inteiro bem, obrigado.

Outra dica é se desligar de tudo a hora que for para cama. Calma e escuro são fundamentais. Evite comer muito antes de dormir. Cama é para dormir e fazer sexo, não para assistir TV ou mexer no celular, fuja dos eletrônicos.

Regule o sono. Não existe uma fórmula mágica, mas especialistas indicam uma solução simples: adotar hábitos saudáveis. Os melhores conselhos são aqueles que nossas avós já nos davam como ter um horário regular para dormir não ir para a cama tarde; fazer exercício físico; ter uma alimentação saudável; e não ficar com aparelhos luminosos na cama (evite a TV e o celular).


COMO TER UMA BOA NOITE DE SONO?


Algumas dicas simples podem melhorar a qualidade do seu sono, como por exemplo entender quantas horas você precisa dormir. Não existe uma quantidade de horas de sono ideal para todo mundo.

Cada indivíduo tem a sua necessidade e não adianta comparar o que acontece em um quarto de dormir e outro. Em geral, a faixa considerada mais saudável vai de sete a nove horas de descanso noturno para um adulto. Mas nada é rígido. Existem o que os cientistas chamam de grandes dormidores, que acordam quebrados se não tiverem descansado umas nove horas ou um pouco mais. E há os pequenos dormidores, uma gente que dorme só umas seis, sete horas por noite e passa o dia inteiro bem, obrigado.

Outra dica é se desligar de tudo a hora que for para cama. Calma e escuro são fundamentais. Evite comer muito antes de dormir. Cama é para dormir e fazer sexo, não para assistir TV ou mexer no celular, fuja dos eletrônicos.

Regule o sono. Não existe uma fórmula mágica, mas especialistas indicam uma solução simples: adotar hábitos saudáveis. Os melhores conselhos são aqueles que nossas avós já nos davam como ter um horário regular para dormir não ir para a cama tarde; fazer exercício físico; ter uma alimentação saudável; e não ficar com aparelhos luminosos na cama (evite a TV e o celular).


SONECA NO MEIO DA TARDE, PODE?


A soneca não substitui o sono à noite porque todas as reações do seu organismo programadas para se desenrolarem durante o sono só acontecem se você adormece em plena escuridão noturna. Por mais que escureça o quarto durante o dia, não conseguirá enganar seu sistema nervoso, regulado pela luz natural. Mesmo assim, dizem os especialistas, a soneca diurna tem o seu valor. Se não compensa as horas insones na madrugada, diminui o estresse, representando uma pausa na correria.

Mas atenção: para ser saudável, a tal soneca precisa durar 30 minutos, no máximo. Se você cochilar por mais tempo, o cérebro entenderá que é para dormir para valer, ainda mais se estiver cansado depois de uma madrugada em claro. Então, o sistema nervoso desacelera demais e você tem a sensação de acordar do cochilo ainda mais cansado. O fenômeno é chamado de inércia do sono. Aproveite essas dicas e comemore o Dia Mundial do Sono com uma boa soneca!

Fonte: UOL


SONECA NO MEIO DA TARDE, PODE?


A soneca não substitui o sono à noite porque todas as reações do seu organismo programadas para se desenrolarem durante o sono só acontecem se você adormece em plena escuridão noturna. Por mais que escureça o quarto durante o dia, não conseguirá enganar seu sistema nervoso, regulado pela luz natural. Mesmo assim, dizem os especialistas, a soneca diurna tem o seu valor. Se não compensa as horas insones na madrugada, diminui o estresse, representando uma pausa na correria.

Mas atenção: para ser saudável, a tal soneca precisa durar 30 minutos, no máximo. Se você cochilar por mais tempo, o cérebro entenderá que é para dormir para valer, ainda mais se estiver cansado depois de uma madrugada em claro. Então, o sistema nervoso desacelera demais e você tem a sensação de acordar do cochilo ainda mais cansado. O fenômeno é chamado de inércia do sono. Aproveite essas dicas e comemore o Dia Mundial do Sono com uma boa soneca!

Fonte: UOL